RADIO NOVO TEMPO

sábado, 27 de setembro de 2014

4º TRIMESTRE LIÇÃO 1: CONHECENDO A SI MESMO!

VERSO BÍBLICO: "Você vem contra mim com es­pada, com lança e com dardos, mas eu vou contra você em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem você de­safiou"! Samuel 17:45.

FLASH: "Posto que a vida do cristão deva ser caracterizada pela humildade, não deveria assinalar-se pela tristeza e de­preciação de si mesmo. É privilégio de cada um viver de tal maneira que Deus o aprove e abençoe. Não é da vontade de nosso Pai celestial que sempre este­jamos sob condenação e trevas. O an­dar cabisbaixo e com o coração cheio de preocupações não constitui prova de verdadeira humildade. Podemos ir a Jesus e ser purificados, permanecendo diante da lei sem opróbrio e remorsos." - O Grande Conflito, p. 477.



ESTUDANDO A HISTÓRIA: "Davi perguntou aos soldados que esta­vam ao seu lado: 'Oque receberá o homem que 'matar esse filisteu e salvar a honra de Israel? Quem é esse filisteu incircunciso para desafiar os exércitos do Deus vivo?'
Repetiram a Davi o que haviam comentado e lhe disseram: 'É isso que receberá o homem que matá-lo'.
Quando Eliabe, o irmão mais velho, ouviu Davi falando com os soldados, ficou muito irritado com ele e pergun­tou: 'Por que você vero até aqui? Com quem deixou aque­las poucas ovelhas no deserto? Sei que você é presunçoso e que o seu coração é mau; você veio só para ver a batalha'.
E disse Davi: 'O que fiz agora? Será que não posso nem mesmo conversar?' Ele então se virou para outro e perguntou a mesma coisa, e os homens responderam-lhe como antes. As palavras de Davi chegaram aos ouvi­dos de Saul, que o mandou chamar.
Davi disse a Saul: 'Ninguém deve ficar com o coração abatido por causa desse filisteu; teu servo Irá e lutará com ele!
Respondeu Saul: 'Você não tem condições de lutar contra esse filisteu; você é apenas um rapaz, e ele é um guerreiro desde a mocidade'
Davi, entretanto, disse a Saul Teu servo torna conta das ovelhas de seu pai. Quando aparece um leão ou um urso e leva uma ovelha do rebanho, eu vou atrás dele, dou-lhe golpes e livro a ovelha de sua boca. Quando se vira contra mim, eu o pego pela juba e lhe dou golpes até matá-lo. Teu servo pôde matar um leão e um urso; esse filisteu incircunciso será como um deles, pois desafiou os exércitos do Deus vivo. O Senhor que me livrou das garras do leão e das garras do urso me livrará das mãos desse filisteu'.
Diante disso Saul disse a Davi: Vá, e que o Senhor es­teja com você'.
Saul vestiu Davi com sua própria túnica, colocou-lhe uma armadura e lhe pôs um capacete de bronze na ca­beça. Davi prendeu sua espada sobre a túnica e tentou andar, pois não estava acostumado com aquilo. E disse a Saul: 'Não consigo andar com isto, pois não estou acostu­mado'. Então tirou tudo aquilo e em seguida pegou seu cajado, escolheu no riacho cinco pedras lisas, colocou-as na bolsa, isto é, no seu alforje de pastor, e, com sua atiradeira na mão, aproximou-se do filisteu.
Enquanto isso, o filisteu, com seu escudeiro à frente, vinha se aproximando de Davi. Olhou para Davi com des­prezo, viu que era só um rapaz, ruivo e de boa aparência, e fez pouco caso dele. Disse ele a Davi: 'Por acaso sou um cão, para que você venha contra mim com pedaços de pau?' E o filisteu amaldiçoou Davi, invocando seus deu­ses, e disse: 'Venha aqui, e darei sua carne às aves do céu e aos animais do campo!'
Davi, porém, disse ao filisteu; Você vem contra mim com espada, com lança e com dardos, mas eu vou contra você em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exér­citos de Israel, a quem você desafiou.’” l Samuel 17:26-45.

VOCÊ SABIA?: Murray Bowen, fundador da teoria do sistema de família moderna, inventou um novo termo: diferenciação. Dife­renciação se aplica à capacidade da pessoa em administrar seus pró­prios objetivos de vida e valores sem considerar as pressões dos que estão à sua volta.
Também é a habilidade de discordar de uma pessoa e ainda manter relacionamento com ela. A outra pessoa pode discordar de você e vice-versa, mas você não precisa evitá-la, rejeitá-la ou criticá-la para se auto afirmar.
Bowen criou uma escala de diferenciação. As pessoas no nível mais baixo da escala pre­cisam de contínua afirmação e aprovação dos outros porque não têm uma consciência clara de quem elas são. Elas baseiam sua própria dignidade e iden­tidade no que outras pessoas pensam e sentem. Também po­dem evitar proximidade com outros por temerem perder a própria identidade. Sob ameaça, elas têm pouca habilidade para distinguir entre seus sentimen­tos e pensamentos.

sábado, 20 de setembro de 2014

LIÇÃO 13: O SÁBADO E A LEI DE DEUS!

VERSO BÍBLICO: "Digo-lhes a verdade: Enquanto existirem céus e terra, de forma al­guma desaparecerá da Lei a menor letra ou o menor traço, até que tudo se cumpra." Mateus 5:18.

FLASH: "Foi para conservar esta verdade sempre perante o espírito dos homens que Deus instituiu o sábado no Éden; e, enquanto o fato de que Ele é o nosso Criador continuar a ser razão por que O devamos adorar, permanecerá o sábado como sinal e memória disto. Tivesse sido o sábado universalmente guardado, os pen­samentos e afeições dos homens teriam sido dirigidos ao Criador como objeto de reverência e culto, jamais tendo havido idolatra, ateu, ou incrédulo. A guarda do sábado é um sinal de lealdade para com o verdadeiro Deus, 'Aquele que fez o céu, e a Terra, e o mar, e as fontes das águas'. Apõe. 14:7. - O Grande Conflito, p. 438."


ESTUDANDO A HISTÓRIA: "Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir. Digo-lhes a verdade: Enquanto existirem céus e terra, de for­ma alguma desaparecerá da Lei a menor letra ou o menor traço, até que tudo se cumpra.
Todo aquele que desobedecer a um desses manda­mentos, ainda que dos menores, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será chamada menor no Reino dos Céus; mas todo aquele que praticar e ensinar estes man­damentos será chamado grande no Reino dos Céus.
Pois Eu lhes digo que se a justiça de vocês não for muito superior à dos fariseus e mestres da lei, de modo nenhum entrarão no Reino dos Céus.
Vocês ouviram o que foi dito aos seus antepassados: 'Não matarás', e 'quem matar estará sujeito a julgamento'. Mas Eu lhes digo que qualquer que se irar contra seu ir­mão estará sujeito a julgamento. Também, qualquer que disser a seu irmão: 'Raça', será levado ao tribunal. E qual­quer que disser: 'Louco!', corre o risco de ir para o fogo do inferno. Portanto, se você estiver apresentando sua oferta diante do altar e ali se lembrar de que seu irmão tem algo contra você, deixe sua oferta ali, diante do altar, e vá primeiro reconciliar-se com seu irmão; depois volte e apresente sua oferta." Mateus 5.17-24.

VOCÊ SABIA?: O catecismo católico romano na verdade declara que a Bíblia nunca aboliu o sábado e que, de fato, a própria igreja católica mu­dou o dia do sábado para o do­mingo em honra à ressurreição de Cristo.
"Você pode ler a Bíblia do Gênesis ao Apocalipse que não encontrará uma única linha au­torizando a santificação do do­mingo. As Escrituras reforçam a observância religiosa do sába­do, um dia que nós nunca santificamos", diz o cardeal James Gibbons. Ele também disse; "A Igreja Católica [...] em virtude de sua divina missão, mudou o dia do sábado para o domingo."
Colossenses 2:8 diz: "Te­nham cuidado para que nin­guém os escravize a filosofias vãs e enganosas, que se funda­mentam nas tradições humanas e nos princípios elementares deste mundo, e não em Cristo."

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

LIÇÃO 12: PURIFICAÇÃO!

VERSO BÍBLICO: "Ele me disse: Até duas mil e tre­zentas tardes e manhãs; e o santuário será purificado." Daniel 8:14, VARA.

FLASH: "No cerimonial típico, quando o sumo sacerdote entrava no lugar santís­simo, exigia-se de todos os israelitas que se reunissem em redor do santuário, e do modo mais solene humilhassem a alma perante Deus, para que recebessem o perdão dos pecados e não fossem extir­pados da congregação. Quanto mais im­portante não é que neste dia antitípico da expiação compreendamos a obra de nosso Sumo Sacerdote, e saibamos quais os deveres que de nós se requerem!"- O Grande Conflito, p, 431.




ESTUDANDO HISTÓRIA: "O mais importante do que estamos tratan­do é que temos um Sumo Sacerdote como esse, o qual Se assentou à direita do trono da Majestade nos Céus e serve no santuário, no verdadeiro tabernáculo que o Senhor erigiu, e não o homem. Todo sumo sacerdote é constituído para apresentar ofertas e sacri­fícios, e por isso era necessário que também este tivesse algo a oferecer. Se Ele estivesse na terra, nem seria sumo sacerdote, visto que já existem aqueles que apresentam as ofertas prescritas pela Lei. Eles servem num santuário que é cópia e sombra daquele que está nos Céus, já que Moisés foi avisado quando estava para construir o tabernáculo: Tenha o cuidado de fazer tudo segundo o modelo que lhe foi mostrado no monte! Agora, porém, o minis­tério que Jesus recebeu é superior ao deles, assim como também a aliança da qual Ele é mediador é superior à anti­ga, sendo baseada em promessas superiores"
"Quando Cristo veio como sumo sacerdote dos be­nefícios agora presentes, Ele adentrou o maior e mais perfeito tabernáculo, não feito pelo homem, isto é, não pertencente a esta criação. Não por meio de sangue de bodes e novilhos, mas pelo Seu próprio sangue, Ele en­trou no Santo dos Santos, de uma vez por todas, e obteve eterna redenção. Ora, se o sangue de bodes e touros e as cinzas de uma novilha espalhadas sobre os que estão cerimonialmente impuros os santificam, de forma que se tornam exteriormente puros, quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno Se ofereceu de forma imaculada a Deus, purificará a nossa consciência de atos que levam à morte, para que sirvamos ao Deus vivo! Por essa razão, Cristo é o mediador de uma nova aliança para que os que são chamados recebam a promessa da he­rança eterna, visto que Ele morreu como resgate pelas transgressões cometidas sob a primeira aliança."
"Por isso, nem a primeira aliança foi sancionada sem sangue. Quando Moisés terminou de proclamar todos os mandamentos da Lei a todo o povo, levou sangue de no­vilhos e de bodes, e também água, lã vermelha e ramos de hissopo, e aspergiu o próprio livro e todo o povo, dizendo: 'Este é o sangue da aliança que Deus ordenou que vocês obedeçam'. Da mesma forma, aspergiu com o sangue o tabernáculo e todos os utensílios das suas cerimônias. De fato, segundo a Lei, quase todas as coisas são purificadas com sangue, e sem derramamento de sangue não há per­dão. Portanto, era necessário que as cópias das coisas que estão nos Céus fossem purificadas com esses sacrifícios, mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios superiores. Pois Cristo não entrou em santuário feito por homens, uma simples representação do verdadeiro; Ele entrou nos Céus, para agora Se apresentar diante de Deus em nosso favor; não, porém, para Se oferecer repetidas vezes, à semelhança do sumo sacerdote que entra no Santo dos Santos todos os anos, com sangue alheio." Hebreus 8:1 -6; 9:11-15,18-25.

VOCÊ SABIA?: No antigo sistema judeu de sacrifícios os pecados eram puri­ficados ao aspergir o sangue. Um pecador deveria trazer um anima! para o templo, confessar seu pe­cado sobre a cabeça do animal, o qual seria morto em seguida, e o sangue dele seria aspergido pelo sacerdote no véu que separava o lugar Santo do lugar Santíssimo. Ao fazer isso, a transgressão do pecador seria transferida para o animal inocente e então para o próprio santuário. O animal re­presentava Jesus - o Cordeiro -morto por nossos pecados.
Em alguns casos os pecados eram transferidos para o próprio sacerdote. Deus ordenou que os sacerdotes comessem alguns dos animais sacrificados, então eles iriam simbolicamente "tirara culpa da comunidade"(Levítico 10:17}.